sexta-feira, 31 de outubro de 2008

A luta do GAA contra o solo pobre.

Uma das dificuldades que encontramos quando tentamos plantar nesse terreno é o solo pobre tipicamente urbano, o que comumente as pessoas chamam de terreno baldio.
È um solo pobre em matéria orgânica com pouquíssima endofauna e com predomínio de capim colonial de Mata Atlântica. Tentamos dominar o capim cortando-o e transformando seus restos em matéria orgânica para o terreno, mas ele é muito resistente e ameaça outras plantas que cultivamos.
Nos plantios ocorridos nas ultimas aulas estamos dando prioridade ao plantio de abóbora como planta amiga que vence o capim obafando-o e gerando muita matéria orgânica. Sementes de guandu e feijão-de-porco estão sendo plantadas pois adubam o solo fixando nitrogênio do ar no solo.
Todas essas dinâmicas naturais que até então faziam parte do vocabulário dos livros de ciências e geografia começam a tomar vida por serem conhecimentos estratégicos para se tornar vida na agrofloresta. É fantástico ouvir instrução vindas dos próprios alunos, e de aluno para aluno como parte do coleguismo e da parceria, conhecimento que não é mensurado em provas mas fazem parte das práticas que nos constroem.
Outra coisa que está sendo bem legal é que estamos aos poucos formando o GAA Grupo de Agroecologia do Alcina, com a galera de alunos que está na disposição de organizar coisas que vão além das aulas e se tornam ainda mais vivas quando elaboradas por eles. Raiza, Joany e Daiane estão responsáveis por uma seleção de sementes que dará início ao nosso banco, onde poderemos ter as sementes para o plantio.
Um Grande abraço a todos que passam aqui.

Sejam bem-vindos e postem seus comentários.

Um comentário:

Rosa disse...

Olá Gustavo, tudo bem? Obrigada pelas dicas no blog. Estamos escolhendo o que plantar na mandala, e sinceramente, estamos com dificuldades. No entorno da mandala vamos plantar abóbora, mandioca e milho. Não sei ainda o que plantar na mandala, estamos estudando. Tem alguma dica? Outra dúvida é como você envolve essa garotada? Eles gostam de participar do trabalho na horta? Ah, outra coisa, você realizam esse trabalho no período das aulas?
Obrigada,
Rosa